NYC 22 (Season Premiere) e American Pie: Reunion

E ai galera,

Hoje vou falar sobre a série NYC 22 (que acredito que significa New York City, District 22, que é a parte em que o Brooklyn fica) da CBS, que fala sobre a vida de seis policiais recém-formados, da academia de polícia de Nova York e o que eles passam pela falta de experiência no cargo.

O início achei muito forçado esse lance do superior sempre ser carrasco, largando esculacho e ordem. O interessante é mostrar que dentre os seis, tem um policial que já era do local, conhece o gueto, como sempre tem o estrangeiro, tem a gostosa, tem a sem sal, o bonitão e o paizão. A série mesmo tendo uma season premiere interessante e teve uma boa audiência (quase 9 milhões de telespectadores), ela veio de uma formula que muitas outras séries usam (não digo nem muito séries policiais e sim na construção de personagens, cada um com seu estereótipo).

A série é uma boa distração, não é uma série que você espera um Emmy, mas que pode distrair bem sem deixar você se revirando na cadeira por que tem que escrever um review sobre a mesma ou por que não consegue abandonar nenhuma série que começa (fui muito assim rs).

Agora falar sobre um dos filmes mais esperados no gênero de comédia, American Pie: Reunion.

Depois de 9 anos, de tentativas de continuações que até foram engraçadas, porém apeladas muito mais pra nudez do que pra comédia, vem o filme que foi um dos que revolucionaram o gênero da comédia para o que conhecemos hoje, uma comédia mais liberal nas telas do cinema (o que não é o mesmo nos Stand-Ups, que qualquer piada é motivo para processo, o que é uma pena).

O último filme que tinha visto com empolgação por ser uma continuação, foi o Toy Story 3, que por sinal foi excelente, então fui com uma boa esperança que esse filme seria muito bom e não errei.

“As festas do Stifler não tem meio que limites”

O filme fala sobre a reunião dos amigos que seguiram suas vidas depois do casamento de Jim e de Michelle, todos marcam de passar um fim de semana com a galera pra reencontrar e viver o que viviam na época. Todos, menos o Stifler, que não foi convidado, pois poderia estragar, mas não adianta, pois ele aparece de qualquer jeito.

O filme foi muito bom, com cenas muito boas no estilo American Pie, eis as cenas que merecem destaque:

A masturbação no início, com o Jim tendo todas as técnicas para não ser pego pela esposa, com espelho e tudo, porém é pego pelo filho.

Jim acordando pelado depois de uma noite bebendo bastante com o Stifler e os amigos.

O pai do Jim merece destaque, como sempre ele roubando as cenas, ele saindo da casa achando que seria pego pela polícia por estar fumando maconha foi muito hilário e também o blowjob no cinema.

O Stifler mostrando que mesmo sendo um escroto com todo mundo, ele adorava a companhia deles, tanto que escreveu no livro dos sonhos do colégio: “Continuar a festejar com a galera” e no fim pegando a mãe do Finch para dar o troco.

 

O final deixou uma esperança de possível continuação, mas também mostrou que não tem obrigação nenhuma de continuar, por que a deixa foi muito bem colocada, mostrando que tendo ou não outro filme, não iria ficar nada em aberto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s