Heleno

Eu não sou um jogador de futebol, eu sou a própria vontade de jogar.

E ai galera,

Hoje vou falar sobre um filme que eu nem esperava escrever, porém não podia deixar passar depois de assistir, que é o filme nacional Heleno.

O filme foi dirigido por José Henrique Fonseca e tem no elenco, Rodrigo Santoro, Alinne Moraes, Othon Bastos e Henri Capri.

Heleno era um jogador de futebol que morreu novo, com 39 anos. Morreu louco, devido a sua personalidade e também por causa da sífilis.

Heleno começou jogando no Botafogo, onde passou 8 anos de sua carreira e se tornou o quarto maior artilheiro do clube, de todos os tempos, tendo uma marca de 209 gols em 235 jogos.

Era apaixonado pelo clube, brigava com jogadores que não davam sangue em campo, e foi seu temperamento que fez o presidente do Botafogo, Carlisto Rocha, que é um dos mais famosos presidentes do clube, vender o jogador para o Boca Juniors da Argentina, depois do clube argentino triplicar o valor da proposta.

Na sua volta ao Brasil, Heleno foi recusado pelo Botafogo, mesmo se oferecendo a jogar de graça, e jogou no Vasco da Gama, clube em que conquistou o campeonato carioca, fazendo parte de um dos maiores times do Vasco, o Expresso da Vitória.

Além de Botafoguense, era Patriota, e seu sonho era ganhar uma Copa do Mundo. Ficou bastante frustrado quando não foi convocado e também quando a seleção perdeu a Copa de 1950, no Maracanã.

Heleno tinha três sonhos na carreira. Dois não foram concretizados, que era ganhar uma Copa do Mundo e ser campeão pelo Botafogo. O único concretizado foi jogar no Maracanã, onde conseguiu no seu último jogo, pelo América-RJ e foi expulso aos 35 minutos do primeiro tempo.

Heleno era viciado em éter e lança perfume e vivia rodeado de mulheres, como existem boatos até do seu envolvimento com Evita Perón, quando jogou na Argentina. O filme trata mais sua vida pessoal do que futebolística.

Pra quem é fã de futebol, vale ver o filme pra ver o que é um jogador que tem paixão pelo clube, que quer honrar a camisa do mesmo e é o que falta no futebol de hoje. Pra quem é cinéfilo, vale ver pela evolução da produção nacional, da filmagem em preto e branco, mostrando como era o Rio de Janeiro nos anos 40, mesmo em época de guerra, e fora a grande atuação de Rodrigo Santoro, que é um dos melhores atores nacionais que temos, realmente se entrega ao papel, consegue nos passar confiança no personagem, grande filme.

Destaque:

Boa parte do filme gravando no estádio do Club de Regatas Vasco da Gama.

Links relacionados:

Programa De Lá Pra Cá, do dia 07/09/2009, dividido em quatro partes, sobre Heleno de Freitas: http://www.youtube.com/watch?v=LPID8j1cqZg&feature=related

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s